Campo Grande, 23 de Novembro de 2014
Novidades
Novos editais
Bancas Examinadoras

Concursos
Próximos Concursos
Concursos Em Andamento
Concursos Com Inscrições Abertas
Concursos Encerrados

Solução de Problemas
Habilitar Cookies

Últimas Notícias

03-12-2008
MAPA DA CIDADE UNIVERSITÁRIA

11-06-2008
Bem Vindo à PREG

 Já sou inscrito !
  

Concurso Público - Edital PREG 171/2011


Ciências da Saúde / Enfermagem / Enfermagem de Saúde Pública (1881): 1 vaga

Nível Professor Adjunto
Programa
Contexto do SUS no Brasil e perspectivas futuras. A organização dos sistemas de saúde em redes de atenção. Planejamento em atenção primária: solucionando problemas. Métodos para análise situacional: como conhecer o contexto para modificar a realidade. Avaliação de serviços de saúde. Vigilância em saúde na atenção básica. Ações de enfermagem na vigilância epidemiológica nas doenças de notificação compulsória. Atuação da enfermagem nas imunizações. Humanização e qualidade da assistência de enfermagem na atenção primária. A enfermagem frente às doenças emergentes, reemergentes e negligenciadas.
Bibliografia Básica
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM. Cartilha do trabalhador de Enfermagem: Saúde, segurança e boas condições de trabalho. Rio de Janeiro: ABEN, 2006.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.
BRASIL. Leis Orgânicas da Saúde: Lei 8080, Lei 8142, 1990.

BRASIL. Ministério da Saúde. AMQ. Disponível em: http://dtr2002.saude.gov.br/proesf/autoavaliacaoesf/Home/pdf/ImprsDocumento_Técnico_final.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria 399 de 22 de fevereiro de 2006. Divulga o Pacto pela Saúde 2006 – Consolidação do SUS e aprova as Diretrizes Operacionais do Referido Pacto. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt0399_22_02_2006.html

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria 2.488, de 21 de outubro de 2011. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt2488_21_10_2011.html

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. HIV/AIDS, hepatites e outras DST. Caderno de Atenção Básica. n. 18. Brasília; Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Exposição a materiais biológicos. Brasília: Ministério da Saúde. 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Vigilância em Saúde: dengue, esquistossomose, hanseníase, malária, tracoma e tuberculose. Caderno de Atenção Básica. n. 21. Brasília; Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Guia de Vigilância Epidemiológica. 7. ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual de recomendações para o controle da tuberculose no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde. 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Tratamento diretamente observado (TOD) da tuberculose na atenção básica: protocolo de enfermagem. Brasília: Ministério da Saúde, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Doenças infecciosas e parasitárias: guia de bolso. 4. ed. Ampl. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Programa Nacional de Imunizações. Manual dos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais. Brasília: Ministério da Saúde. 2006. 155p.

CAMPOS, G.W. S; MINAYO, M.C.S; AKERMAN,M.; DRUMOND JÚNIOR, M.; CARVALHO,Y.M.; organizadores. Tratado de saúde coletiva. São Paulo: Hucitec, 2006.

CZERESNIA, D.; FREITAS, C.M. organizadores. Promoção da saúde: conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro, Fiocruz; 2003.

CONASS. Coleção para entender a gestão do SUS. Livros 1, 2, 3 e 8. Disponível em: http://www.portalconass.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=51&Itemid=21

DONABEDIAN, A. Explorations in Quality Assessment and Monitoring. The
Definition of Quality and Approaches to Its Assessment. Ann Arbor, MI:
Health Administration Press, v. 1, 1980.

DONABEDIAN, A. Twenty years of research on quality of medical care, 1965-
1984. Evaluation and the Health Professions, n° 8, p. 243-265, 1985.

MEDRONHO, R.A. Epidemiologia. São Paulo: Ed. Atheneu, 2005.

MENDES, E.V. As redes de atenção à saúde. Disponível em: http://www.portalconass.org.br/publicacoes/livro_redes_mendes.pdf

PAIM, J.S. Reforma sanitária brasileira: contribuição para a compreensão e crítica. Salvador: Edufba/Rio de Janeiro: Fiocruz; 2008.

PEREIRA, M. G. Epidemiologia: teoria e prática. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

ROUQUAYROL, M.Z.; ALMEIDA FILHO, N. Epidemiologia & Saúde. 6. ed. MEDSI Rio de Janeiro: MEDSI, 2003.

SANTOS, A.da S.; MIRANDA,S.M.R.C. organizadores. A enfermagem na gestão em atenção primária à saúde. Barueri: Manole, 2007.

SCHRAIBER, L.B.; NEMES, M.I.B.; MENDES-GONÇALVES, R.B. organizadores. Saúde do adulto: programas e ações na unidade básica. São Paulo: Hucitec; 1996.

STARFIELD, B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO/Ministério da Saúde; 2002. 726 p.

VASCONCELOS, E.M. Educação popular e a atenção à saúde da família. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

UCHIMURA, K.Y.; BOSI, M.L.M. Qualidade e subjetividade na avaliação de
programas e serviços de saúde. Cadernos de Saúde Pública, v. 18, n. 6, p. 1561-1569. 2002

USP. Planejamento em saúde. Volume 2. Coleção saúde e cidadania. Disponível em: http://saude.sc.gov.br/gestores/sala_de_leitura/saude_e_cidadania/ed_02/index.html
Município
Campo Grande/MS
Regime de Trabalho
DEDICAÇÃO EXCLUSIVA

 
  logo1.jpg  logo2.jpg  logo3.jpg